Top Menu

New Town

A New Town é a parte “nova” do centro de Edimburgo. Construída entre 1765 e 1850, foi cuidosamente projetada e planejada para receber os ilustres e ricos moradores de Edimburgo que já estavam cansados de compartilhar as ruas de Old Town com os menos afortunados. A construção de New Town trouxe de volta glamour e prestígio à cidade. Com sua arquitetura neoclássica, os edifícios impressionam não somente pela sua beleza mas também por seu estado de conservação. Declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO, a maioria de seus edifícios está protegida e somente pode ser restaurada segundo as instruções e leis do município.

Princes Street e os seus Jardins

O passeio pela New Town começa pela sua rua principal: a Princes Street. De um lado, lojas e cafeterias, de outro o bonito jardim Princes Street Gardens e o Castelo de Edimburgo.

Onde está o jardim havia um lago artificial (1460-1765). Ideia do rei James III para proteger o castelo que se encontrava mais vulnerável na direção norte. No início, às margens do lago eram um lugar agradável para recreação e descanso. Porém ao longo dos anos deixou de ser um lago passou a ser um esgoto ao ar livre. Não somente lixo e fezes humanas eram jogadas aí mas também carcaças de animais pelos açougueiros. Enfim, hoje um belíssimo jardim.

The Scott Monument

O monumento de Scott em estilo Vitoriano gótico foi construído em homenagem ao famoso escritor Sir Walter Scott entre 1840 e 1844, oito anos após a sua morte. O monumento está marcado por uma triste história. Durante a sua construção, o arquiteto que o desenhou, George Kemp morreu afogado ao cair em um canal (Union Canal) em um dia de neblina. Seu filho colocou a última pedra durante a inauguração do monumento.

A torre tem 61.1 metros de altura e é possível subir até o topo para desfrutar de uma vista panorâmica da cidade. A escada em espiral é bem estreita e sem janelas o que torna a subida um pouco desagradável. Além disso, muitas vezes para subir é necessário esperar que outras pessoas desçam. 287 degraus levam até o topo.

A estátua do escritor feita em mármore Carrara tem duas vezes o tamanho natural do escritor.

Balmoral Hotel

Inaugurado em 1902, o hotel Balmoral foi construído para a Ferroviária North British e era conhecido como hotel North British. Sua arquitetura Vitoriana e influenciada pelo tradicional estilo baronial escocês é imponente.

O hotel ficou mais famoso ainda quando a escritora J.K. Rowling se hospedou ali ao terminar de escrever o seu último livro do Harry Potter em fevereiro de 2007 no quarto 652.

Para aqueles que querem tomar um chá da tarde é uma boa escolha. Ele é servido todos os dias entre 14:30 e 17:30.

The National Galleries of Scotland

O acervo permanente da Galeria Nacional da Escócia está entre um dos melhores e mais importantes do mundo. Ali se encontram obras de alguns dos mais famosos pintores e artistas europeus da história que datam do início do Renascimento até o Pós-Impressionismo.

Entre as obras mais importantes estão a “Visão após o Sermão” do Gauguin, a “Senhora Cozinhando Ovosdo Velázquez, a “Fábula” do El Greco, a escultura de Carlo Antonio dal Pozzo do Bernini, a “Virgem adorando a Jesus criança dormindo” do Botticelli, a escultura “As Três Graças” de Antonio Canova e a “Os Palheiros” do Monet, entre outras tantas.

Também se encontra aí a maior e mais importante coleção de artistas escoceses do mundo. Imperdível!

Georgian House

Obra mestre do arquiteto Robert Adam. A casa foi restaurada para retratar o requinte e a elegância do estilo de vida em New Town no fim do século XVIII. O visitante que teve a oportunidade de conhecer a Gladstone’s House em Old Town poderá comparar a diferença entre a vida nestes dois lugares.

A casa está na Charlotte Square, um dos endereços mais elegantes da cidade.